quarta-feira, 13 de outubro de 2010

…Mas o que nos difere dos outros animais, ditos irracionais?


  No mundo em que vivemos atualmente, isso seria quase que fácil responder, ah nós pensamos, nós temos discernimento, mas... Será? Será mesmo?
 Olhe ao seu redor, você faz a separação dos seus recicláveis, no mínimo orgânico e reciclável?
 Não estou aqui defendendo nenhum partido político, religião ou qualquer coisa que faça nos separar por qualquer motivo da nossa forma de viver. Cada um de nós tem nossa idiossincrasia, vivemos nossos paradoxos diários, nossas dicotomias diárias, mas realmente vivemos ou estamos sendo enganados todos os dias por meio de entretenimento sem cultura nenhuma, ou uma cultura de subsistência para acobertar o que realmente interessa?
 Quando compramos algum produto ou serviço, olhamos se e empresa respeita o meio ambiente? Ah e não venha dizer que a empresa tem a isso 14000, pois isso entra na citação acima de CULTURA DE SUBSISTÊNCIA, NÃO PASSA DE MIMETISMO FINANCEIRO DE MARKETING.
  Onde eu quero chegar é que temos de dar um basta no que nos engana todos os dias, e às vezes nós mesmos nos enganamos.
  Quando queremos ser vencedores, não precisamos usar de meios ilícitos, antiéticos ou agressivos. Sun Tzu em sua obra prima A ARTE DA GUERRA, diz que devemos conhecer nosso inimigo primeiro antes de atacá-lo e gastar o mínimo de força para tal façanha.
   Mas onde quero chegar com isso? Lembre-se da primeira pergunta te fiz.
Bom, os animais, é que é um biossistema tão fantástico, que nós, como seres pensantes, ÀS VEZES, OU QUASE SEMPRE, SEMPRE, não nos importamos com maravilha de sistema social.
 Nos seres humanos estamos sempre analisando seja com o behaviorismo ou de forma cognitiva tentando chegar ao lucro maximizado e custos otimizados e esquecemos que deveríamos usar a ciência, informação e sustentabilidade para buscar descobrir as causas dos problemas que afetam todas as pessoas, independente de país, crença, educação e classe social.
Por milhares de anos  os animais conseguiram viver em harmonia , e nós depois da revolução industrial começamos a cavar nossas tumbas, não sou contra dinheiro ou conforto, mas  A FORMA COM QUE SE CHEGAR A ESSE OBJETIVO.
 Se alguém quiser saber mais alguma coisa sobre o assunto, procure em www.movimentozeitgeist.com.br.
Foi um imenso prazer colaborar com vocês.
Texto produzido por Sidnei Luiz Paulo, mais um colaborador do "Retratando", aproveito e deixo aqui o msn dele, clguns@hotmail.com, para maiores informações.

Um comentário:

  1. muito bom, através de pequenas ações conseguimos dar mais um passo.

    ResponderExcluir